Base de dados : FILMOGRAFIA
Pesquisa : ID=036862 []
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Completo]

página 1 de 1


   1 / 1
seleciona
LAMPIÃO, O REI DO CANGAÇO

Outras remetências de título:
LAMPEÃO - REI DO CANGAÇO
Categorias
Curta-metragem / Sonoro / Não ficção

Material original
16mm, BP, 11min09seg, 122m, 24q

Data e local de produção
Ano: 1959
País: BR
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: DF


Certificados
Certificado de Censura no.49.510, produtor Al Ghiu Filmes, válido até 25 de novembro de 1964.
Sinopse
Cenas da vida cotidiana de Virgulino Ferreira da Silva - o chefe cangaceiro Lampião - e seu grupo, captadas pelo cinegrafista Benjamin Abrahão. As formas de sobrevivência na paisagem do sertão, os gestos, os hábitos, as vestimentas, a alimentação. Orgulhosos de sua condição, os principais membros do grupo aparecem ostentando suas armas e suas habilidades de combate na caatinga. Maria Bonita e Lampião surgem em instantes de tensão e de descontração, ressaltando a harmonia do bando e, sobretudo, o rigor da vida de cangaceiro.
Gênero
Documentário
Termos descritores
Nordeste
Descritores secundários
Cangaço
Termos geográficos
Nordeste
Produção
Companhia(s) produtora(s): Al Ghiu Filmes
Produção: Wulfes, Alexandre; Ghiu, Al

Distribuição
Companhia(s) distribuidora(s): Unida Filmes S.A

Fotografia
Cinegrafista: Abrahão, Benjamin

Identidades/elenco:
Silva, Virgulino Ferreira da - chefe cangaceiro
Bonita, Maria - cangaceira
Verônica - cangaceira
Abrahão, Benjamin
Mergulhão - cangaceiro
Pancada - cangaceiro
Virgínio - cangaceiro
Durvinha - cangaceira
Fino, Ezequiel Ponto - cangaceiro
Quinta-feira - cangaceiro
Pedro, Luís - cangaceiro
Elétrico - cangaceiro
Fósforo, Caixa de - cangaceiro
Enedina - cangaceiro
Cajarana - cangaceiro
Diferente - cangaceiro

Conteúdo examinado: S
Fontes utilizadas:
JHD/BA
CB/Programa de Restauro 2007
ABL/FEC, p.434 a 437
FCB/FF
CFJN/85
EJ/CANGACEIROS
Fontes consultadas:
ACPJ/I
Observações:
Filme restaurado pelo Programa de Restauro Cinemateca Brasileira - Petrobras, edição 2007.
Ezequiel Ponto Fino é o irmão de Lampião. O verdadeiro nome de Maria Bonita é <Déa, Maria>.
FCB/FF observa que o filme foi adquirido em 1940 por Alexandre Wulfes e reapresentado com o filme <COMENDO DE COLHER>.
A fonte JHD/BA informa que Alexandre Wulfes e Al Ghiu conseguiram recuperar no DIP o material, "(...) aproveitando, porém, menos da metade do original, perfazendo um documentário de quinze minutos de projeção."
O filme foi relançado com uma locução. Transcrição literal da locução com descrição técnica entre parênteses (Locução da montagem de Alexandre Wulfes e Al Ghiu, realizada na década de 1950). "No interior, nas caatingas, onde brotam os cáctus, os xiquexiques, os juazeiros e outras espécies rijas e ásperas da flora desértica (planos fixos de cáctus e juazeiros), o tipo humano mais encontradiço é o do vaqueiro dos sertões. Magro e aparentando indolência, ele logo se transforma no mais ágil dos homens, sacudindo as energias que dormitam toda vez que se lhe faz necessário agir com presteza. Vítima de um meio por demais hostil, onde a vida é uma constante confirmação daquele verso do genial poeta nordestino Gonçalves Dias, (câmera acompanha vaqueiros com roupas típicas montados em cavalos que atravessam a galope a mata rala perseguindo bois) "viver é lutar", e tendo que lutar arduamente até para satisfazer as mais comenzinhas necessidades de sua existência como a de mitigar a sede (dois cangaceiros carregam no ombro cacimbas de barro com água apanhada de córrego no meio de pedreira, observados por outros três, todos com fuzis pendurados no ombro). Fustigado pela seca, pela esterilidade do solo e por todas as conseqüências da hostilidade do meio, inclusive diversos (dois cangaceiros chegam com tufo de galhos nos ombros e os colocam sob tenda coberta por chita, se vira




página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Pesquisa avançada   
Pesquisar por : Pesquisa simples   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH powered by WWWISIS