Base de dados : FILMOGRAFIA
Pesquisa : ID=025362 []
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Completo]

página 1 de 1


   1 / 1
seleciona
O FILHO ADOTIVO

Outras remetências de título:
SÉRGIO REIS, O FILHO ADOTIVO
Categorias
Longa-metragem / Sonoro / Ficção

Material original
35mm, COR, 93min, 2.552m, 24q, Eastmancolor

Data e local de produção
Ano: 1984
País: BR
Cidade: São Paulo
Estado: SP


Certificados
Certificado de Produto Brasileiro 738 de 15.03.1984.
Data e local de lançamento
Data: 1984.03.22
Local: São Paulo
Sala(s): Paissandu


Sinopse
"O velho Isidoro, passa dias amargurado num asilo, onde nunca perde a esperança que um dia Dioguinho, um de seus sete filhos, aquele que, na despedida prometera voltar e tirá-lo de lá. Dioguinho é o único que lhe preocupa, pois Isidoro sabe que seus seis filhos legítimos estão bem. Onde andará Dioguinho? O filho adotivo. Montado num cavalo chucro, tentando ganhar a vida como peão num rodeio de uma cidade qualquer, Dioguinho é observado por Diogo, peão dos mais respeitados na redondeza. Diogo adquire uma profunda amizade por Dioguinho, e na coincidência dos nomes, Diogo acaba descobrindo ser aquele garoto seu filho legítimo. Tramas e conflitos entre Diogo e o coronel Jatobá, homem muito influente em toda a região, acabam piorando com o romance de Dioguinho com Mariana, filha do coronel. Difícil é a caminhada de Diogo e seus peões que necessitam atravessar as terras do coronel Jatobá, que lhe nega passagem e água para o gado, e em meio a tudo isso para piorar a situação, Dioguinho acaba roubando Mariana. E aí a confusão se estabelece, precisando da ajuda de padre Chico - um padre um tanto estranho pelo seu modo se ser - pois, quando a palavra do senhor não é ouvida, ele resolve de trabuco na mão. Vencido pelo forte amor de Dioguinho e Mariana e pela inteligência de Diogo, o coronel Jatobá acaba cedendo ao casamento entre os dois, tornando-se o maior amigo de Diogo. Numa manhã tranqüila e calma do asilo, onde o velho Isidoro está em seus pensamentos perdidos surgem tempestivamente Diogo e Dioguinho. A emoção toma conta do velho Isidoro, Dioguinho cumprirá a promessa. A felicidade dos dois na despedida de Diogo não é a mesma do grande peão, por não poder revelar o grande segredo àquele garoto que aprendera a amar." (Press-release)
Gênero
Drama Rural
Termos descritores
Fazenda; Família
Produção
Companhia(s) produtora(s): Madial Filmes Ltda.; Sérgio Reis Produções
Produção: Cavalcanti, Deni; Reis, Sérgio
Direção de produção: Vizeu, Luiz

Distribuição
Companhia(s) distribuidora(s): Madial Filmes Ltda.; Embrafilme - Empresa Brasileira de Filmes S.A.

Argumento/roteiro
Argumento: Barbosa, Benedito Ruy
Roteiro: Barbosa, Benedito Ruy


Direção
Direção: Cavalcanti, Deni
Continuidade: Souza, Isabel Moura de

Fotografia
Direção de fotografia: Fernandes, Elizeo
Câmera: Fernandes, Elizeo
Assistência de câmera: Rossi Neto, Luis

Som
Técnico de som: Nobile, Pedro

Montagem
Montagem: Barro, Máximo

Dados adicionais de direção de arte
Maquiagem: Frota

Música
Música: Silva, Rubens Antonio da

Locação: Mogi Mirim - SP
Identidades/elenco:
Reis, Sérgio (Diogo)
Giordano, Bruno (Dioguinho)
Bengell, Norma (Maria Rosa)
Camargo, Tassia (Carolina)
Franco, Francisco Di (Neno)
Teodoro, Solange (Marialina)
Coqueiro, Zé (Zé Coqueiro)
Filoca (Filoca)
Abbas, Eduardo (Bentão)
Levi, Felipe (Padre Antonio)
Aralen, Thed (Peão)
Django (Peão)
Bezerra, Raimundo
Participação especial:
Stuart, Walter (Coronel Jatobá)
Soares, Jofre

Conteúdo examinado: N
Fontes utilizadas:
CB/Ficha Filmográfica
CB/EMB-110.2-00849
CB/Documentação Diversa, D 858 - press-release e convite de lançamento em São Paulo
CB/FIBRA
Concine/Ficha Técnica
Concine/84
Embrafilme/Lista 84
O Estado de S. Paulo, 25.03.1984
Observações:
ALSN/DFB-LM comenta: "Último filme da trilogia sertaneja de Sérgio Reis. Os dois outros foram O MENINO DA PORTEIRA (1977) e MÁGOA DE BOIADEIRO (1978). Devido ao fracasso total deste filme, em que também é produtor, Sérgio retirou-se do cinema, mas continuou fazendo sucesso como cantor sertanejo."
Embrafilme/Lista 84 aponta que o lançamento comercial em São Paulo ocorreu a 29.03.1984 e no Rio de Janeiro a 05.11.1984.




página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Pesquisa avançada   
Pesquisar por : Pesquisa simples   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH powered by WWWISIS