Base de dados : FILMOGRAFIA
Pesquisa : ID=018645 []
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Completo]

página 1 de 1


   1 / 1
seleciona
O BRAVO GUERREIRO
Categorias
Longa-metragem / Sonoro / Ficção

Material original
35mm, BP, 77min53seg, 2.190m, 24q

Data e local de produção
Ano: 1968
Final: 1968.02.23
País: BR
Cidade: Rio de Janeiro
Estado: GB


Certificados
Certificado de Produto Brasileiro: B0500417200000 de 01.11.2005.
Data e local de lançamento
Data: 1969.05.14
Local: São Paulo, SP
Sala(s): Cine Belas Artes


Sinopse
"Miguel Horta, jovem deputado da oposição, decide mudar de partido para se infiltrar no governo, pois julga que só pode fazer algo pela causa pública se estiver no poder. Um dia recebe a visita de um cabo eleitoral dizendo que 'pelegos' estão tentando derrubar a diretoria do sindicato, devido a um projeto de lei de sua autoria. Apesar dos apelos de Clara, sua mulher, Miguel vai para o sindicato, onde os trabalhadores estão reunidos em assembleia geral. Quando o presidente do sindicato consegue administrar a situação, Miguel faz um discurso narrando sua trajetória política e confessando sua incapacidade em defender os sindicalizados." (Extraído de Programadora Brasil/5)
Gênero
Drama
Termos descritores
Política; Sindicato
Descritores secundários
Assembleia Legislativa; Governo Estadual; Golpe civil-militar de 64
Prêmios
Prêmio Especial pela contribuição ao moderno cinema brasileiro no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, 4, 1968, Brasília, DF..
Melhor filme pelo Júri Crítico; Melhor Diálogo e Prêmio Comunicabilidade no Festival do Cinema Brasileiro de Belo Horizonte, 1, 1968 Belo Horizonte, MG..
Troféu Coruja de Ouro do INC, 1969 - Instituto Nacional de Cinema de Melhor Fotógrafo para Beato, Affonso.
Produção
Companhia(s) produtora(s): Difilm - Distribuição e Produção de Filmes Brasileiros Ltda.
Companhia(s) produtora(s) associada(s): Saga Filmes Ltda.
Produção: Dahl, Gustavo
Direção de produção: Higino, Raimundo
Produtor associado: Kantor, José
Assistência de produção: Carvalho, Almir

Produção - Dados adicionais
Financimento/patrocínio: CAIC - Comissão de Auxílio à Indústria Cinematográfica; Banco Nacional de Minas Gerais; Banco Mineiro S.A.; Banco Irmãos Guimarães

Distribuição
Companhia(s) distribuidora(s): Difilm - Distribuição e Produção de Filmes Brasileiros Ltda.

Argumento/roteiro
Argumento: Dahl, Gustavo; Azevedo Neto, Roberto Marinho de
Roteiro: Dahl, Gustavo; Azevedo Neto, Roberto Marinho de
Diálogos: Dahl, Gustavo; Azevedo Neto, Roberto Marinho de


Direção
Direção: Dahl, Gustavo
Assistência de direção: Calmon, Antônio
Continuidade: Lopes, José Alberto

Fotografia
Direção de fotografia: Beato, Affonso
Assistência de fotografia: Stein, Ricardo
Câmera: Beato, Affonso
Fotografia de cena: Fonseca, Luiz Fernando Borges da

Som
Direção de som: Della Riva, Carlos; Goulart, Walter
Engenharia de som: Riva, Carlos Della
Mixagem: Dahl, Gustavo
Efeitos especiais de som: Dahl, Gustavo

Dados adicionais de som
Efeitos sonoros: Goulart, Walter

Montagem
Montagem: Escorel, Eduardo
Assistente de montagem: Luz, Sérgio
Montagem de som: Riva, Carlos de La; Goulart, Walter

Direção de arte
Letreiros: Dahl, Gustavo

Música
Trilha musical: Usai, Remo

Identidades/elenco:
Pereio, Paulo César (Miguel Horta)
Lago, Mário (Augusto, senador do Partido Nacional)
Rossi, Ítalo (Conrado Frota, chefe do Partido do Povo)
Ladeira, César (Virgílio, chefe do Partido Nacional)
Dahl, Maria Lúcia (Clara, mulher de Miguel)
Guerreiro, Josef (Honório, presidente do Sindicato)
Mello, Angelito (governador)
Vitor, Antônio (Ferreira, chefe do Partido Radical)
Zingg, David (O'Finney, senador americano)
Pêra, Abel (professor, jurista)
Gonçalves, Milton (sindicalista)
Freitas, José de (deputado do Partido Radical)
Isabela (Linda, mulher de Conrado)
Gracindo, Paulo (Péricles, político)
Carvana, Hugo (Pelêgo)
Thiré, Cecil (líder estudantil)
Vereza, Carlos (Rodrigues, intelectual católico)
Renatão (deputado do Partido Radical)
Carnera, Antônio (sindicalista)

Conteúdo examinado: S
Fontes utilizadas:
CB/Transcrição de letreiros-Cat
Guia de Filmes, 21
RG/Filmografia
FBR/4
FBR/16
O Estado de S. Paulo, 11.05.1969, p.26
O Estado de S. Paulo, 20.05.1969, p.15
Jornal do Brasil, 23.02.1968, caderno B, p.2
Jornal do Brasil, 16.04.1968, p.3
Jornal do Brasil, 16-17.03.1969, caderno B, p.4
Jornal do Brasil, 28.09.1968, primeiro caderno, p.16
Jornal do Brasil, 27.09.1968, primeiro caderno, p.20
Embrafilme/Catálogo 1986
FR-LFM/ECB
Programadora Brasil/5
CA/AF
Site, Ancine, disponível em: http://sad.ancine.gov.br/obrasnaopublicitarias/pesquisarCpbViaPortal/pesquisarCpbViaPortal.seam, acesso em: 22.02.2018.
Fontes consultadas:
ACPJ/II
Site, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, disponível em: http://42.mostra.org/br/filme/8485-O-BRAVO-GUERREIRO, acesso em: 22.11.2018.
Observações:
FBR/4 informa <Kantor, Joe> como produtor e <Saga Filmes> como companhia produtora.
Embrafilme/Catálogo 1986 indica <Gustavo Dahl Prod. Cinematográficas> e <Saga Filmes> como companhias produtoras e <Kantor, Joe> como produtor da obra.
Programadora Brasil/5 informa que a obra participa do <Programa 220>, intitulado <Bravo Guerreiro>. A mesma fonte indica <Saga Filmes> como companhia produtora e apresenta 1969 como ano de produção.
O Estado de S. Paulo de 20.05.1969 informa que a obra foi exibida no <Festival de Cannes>, fazendo parte do <Cinema em Liberdade>, iniciativa do diretor da Cinemateca Francesa, <Langlois, Henri>, ao qual propunha apresentar produções brasileiras não concorrentes da premiação.
Jornal do Brasil de 16.04.1968 informa que as gravações do filme duraram 26 dias.
Jornal do Brasil de 16-17.03.1969 indica que a obra foi exibida na <Jornadas Positif>, em Paris e está sendo negociada para exibição comercial em <Nova Iorque> e <Paris>.
Jornal do Brasil de 28.08.1968 informa que <Isabela> ganhou na categoria de <Melhor Atriz Coadjuvante> pela sua participação nos filmes <PROEZAS DE SATANÁS NA VILA DE LEVA E TRAZ> e <BRAVO GUERREIRO, O> no <Festival do Cinema Brasileiro de Belo Horizonte, 1, 1968>.
FR-LFM/ECB informa que <BRAVO GUERREIRO, O> foi o primeiro longa-metragem realizado pelo diretor, o projeto datava de 1966, mas foi produzido apenas em 1968 e lançado em 1969.
Guia de Filmes e Embrafilme/Catálogo 1986 grafam o <Festival do Cinema Brasileiro de Belo Horizonte, 1, 1968> como <Festival de Belo Horizonte> e indicam erroneamente 1969 como ano de realização.




página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Pesquisa avançada   
Pesquisar por : Pesquisa simples   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH powered by WWWISIS