Base de dados : FILMOGRAFIA
Pesquisa : ID=003320 []
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Completo]

página 1 de 1


   1 / 1
seleciona
Fotos
Cartaz
ESTA NOITE ENCARNAREI NO TEU CADÁVER
Categorias
Longa-metragem / Sonoro / Ficção

Material original
35mm, COReBP, 108min, 2.956,8m, 24q

Data e local de produção
Ano: 1966
País: BR
Cidade: São Paulo
Estado: SP


Certificados
Censura Federal 30293 de 10.03.1967, 13 cópias, 2.885m, proibido para menores de 18 anos.Certificado do Instituto Nacional de Cinema de 14.03.1967, 12 cópias, 34.620m.Censura Federal 31045 de 28.02.1967, 11 cópias, 43m, trailer proibido para menores de 14 anos.
Data e local de lançamento
Data: 1967.03.13
Local: São Paulo


Sinopse
Zé do Caixão tenta encontrar, através de provas de sadismo, a donzela que será a mãe de seu filho, indispondo-se contra a população, sonhando com o Inferno e morrendo vingado pelas vítimas de seus crimes.
Gênero
Terror
Produção
Companhia(s) produtora(s): Produtora e Distribuidora Cinematográfica Ibéria Ltda.
Produção: Pereira, Augusto
Direção de produção: Fracari, Antonio
Produtor associado: Marins, José Mojica; Fracari, Antonio
Assistência de produção: Lafon, Eduardo

Distribuição
Companhia(s) distribuidora(s): Paranaguá Cinematográfica

Argumento/roteiro
Argumento: Marins, José Mojica
Roteiro: Marins, José Mojica
Diálogos: Porto, Aldenora de Sá


Direção
Direção: Marins, José Mojica
Continuidade: Maria, Denise
Assistência de continuidade: Brito, Marina

Fotografia
Direção de fotografia: Attili, Giorgio
Câmera: Attili, Giorgio
Assistência de câmera: Branca, Nuvem
Fotografia de cena: Litaldi, Elias

Dados adicionais de fotografia
Foco: Branca, Nuvem
Chefe eletricista: Dias, José
Assistente de eletrecista: Pereira, Liberato; Costa, Luis Carlos
Maquinista: Roveda, Virgilio

Som
Técnico de som: Leal, Eteócles

Dados adicionais de som
Assistente de som: Cavalar, Julio Perez
Sonoplastia: Coelho, Salatiel

Montagem
Montagem: Elias, Luiz

Direção de arte
Cenografia: Vedovato, José
Letreiros: Tassara, Marcelo G.; Barros, Alfonso

Dados adicionais de direção de arte
Assistencia de cenografia: Rosa, Fernando; Santos, João; Cremonesi, Aristides; Ramos, Ranulfo
Contra-regra/acessórios de cenografia: Leme, Roberto
Desenho de cenografia: Calvano, Luigi

Identidades/elenco:
Marins, José Mojica (Zé do Caixão) [dublado(a) por ]
Rodrigues, Roque (Coronel)
Freitas, Nádia (Márcia)
Morgan, William
Wohlers, Tina (Laura)
Lima, Nivaldo de
Mendonça, Tânia
Souza, Oswaldo de
Brazolin, Arlete
Graveto
Monte, Mina
Carvalho, José
Ruchel, Esmeralda
Fracari, Antonio (Truncador)
Laguette, Lya
Martins, Elidio
Ramos, Paula
Grandin, Sebastião
Maria, Denise
Gaeta, Paulo
Brito, Marina
Lôbo, Enio
Marins, Carmen
Stasionis, Nelson
Dantas, Sebastiana
Romeu, Roque
Carmen, Maria del
Azevedo, Renato
Cristina, Dina
Lima, Mário
Oliveria, Terezinha de
Amaral, Salvador do
Marins, Antonio
Gomes, Ivair
Rangel, Vania
Palito
Quintela, Amélia
Alcarás, Angelo Mataram
Teixeira, Nelson de Paula
Lima, Nestor
Vaslavik, Julia
Jesus, Antonio Loes de
Dau, Lafayete Youssif
Zorzan, João
Rodrigues, Rosalinda
Gomes, Antonio Martins
Ferreira, Saloé
Dantas, René
Cachoeira, Cidelia
Leme, Roberto
Calixto, Aparecido
Campos, Antonio de
Goes, Maria Luiza
Cremonesi, Aristides
Damaceno, Joaquim Corrêa
Santos, Dario Souza
Malatesta, Virginia Lucia
Campos, Miguel Rodrigues
Gomes, Emídio Tinoco
Santos, Wilson Pedroso
Pereira, Izaura
Oliveira, Antonio José de
Leite, Samuel
Jordão, Luiz Rodrigues
Martins, Olinda de Souza
Batista, Waldemar
Brito, Norival Nápole de
Tomaz, Sebastião
Peixoto, Expedito
Gonçalves, Denir
Souza, José Oliveira de
Cardoso, José
Cachita

Conteúdo examinado: S
Fontes utilizadas:
Material examinado
CB/Ficha Filmográfica
Certificado de Censura Federal
AB-IF/MALDITO
Fontes consultadas:
IS/RI
Observações:
Submetido à Censura, o filme foi inteiramente vetado com os censores propondo a alteração das falas. "Na trama ele [Zé do Caixão] levava vários tiros e antes de morrer confirmava sua descrença em Deus gritando 'Eu não creio. Não creio', enquanto afundava nas águas sujas de um lago. Para a liberação foi exigida uma mudança de 180 graus, e Zé do Caixão passa a dizer o texto imposto pelos censores: 'Deus, Deus... Sim... Deus é a verdade! Eu creio em tua força. Salvai-me! A cruz, cruz, padre...!'." (IS/RI)




página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Pesquisa avançada   
Pesquisar por : Pesquisa simples   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH powered by WWWISIS